Polícia Civil apreende mais de 1.500 produtos falsificados na Zona Oeste

Ao longo da semana, outras ações foram desenvolvidas com milhares de produtos confiscados

 

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade (DRCPIM) apreenderam mais de 1.500 produtos falsificados, entre eles roupas e calçados, em lojas multimarcas do Shopping Cittá América, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

A ação, ocorrida na última terça-feira, ainda fechou uma loja que vendia roupas falsificadas de marcas de renome. Uma pessoa foi presa e responderá por crimes contra a propriedade imaterial.

Produtos apreendidos nas açõesDivulgação

Ao longo da semana, outras ações com o objetivo de impedir a venda de produtos falsificados foram realizadas. Na quinta-feira passada, foram mais de 4.500 itens apreendidos, entre eles brinquedos, relógios e acessórios de celular. A ação ocorreu em lojas multimarcas e em camelódromos no município de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Na ocasião, dez pessoas foram presas.

Já na sexta-feira da última semana, a ação ocorreu no Shopping UpTown, na Barra da Tijuca, onde os policiais apreenderam quase 3 mil itens. Eles ainda descobriram o funcionamento de uma loja que vendia roupas falsificadas de marcas famosas a quilo. O preço chegava a R$250 por quilo. Cinco pessoas foram presas e responderão por crimes contra a propriedade imaterial.

Produtos apreendidos nas ações Divulgação

Fonte: O Dia

Anúncios

Motociclistas da Guarda Municipal prendem 11 pessoas em três meses no Rio

Guardas Municipais com suspeitos na porta de uma delegacia
Guardas Municipais com suspeitos na porta de uma delegacia Foto: Divulgação

Pelo menos 1643 abordagens de suspeitos foram feitas, em três meses de atuação, do Grupamento de Guardas Motociclistas (GGM), da Guarda Municipal do Rio de Janeiro. O programa foi lançado em agosto com após doação de 100 motocicletas. No total, foram 106 ocorrências no mesmo período . A média diária é de 16 abordagens feitas pelos guardas em casos de suspeita de pequenos delitos e em operações conjuntas com a Polícia Militar.

Do total de ocorrências, as mais importantes foram 11 prisões. Houve ainda 38 casos de condução de suspeitos para delegacias e 38 registros de furtos a pedestres, sendo três a turistas, a maioria telefone celular furtado em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Grupamento de motocilcistas realiza patrulhamento na orla do Rio
Grupamento de motocilcistas realiza patrulhamento na orla do Rio Foto: Divulgação

As equipes também prestaram de auxílio para quem precisava, como no caso de vítimas de mal súbito, de atropelamentos e de acidentes de trânsito.

O programa de patrulhamento com motos começou no dia 26 de agosto e é uma das medidas que vêm sendo adotadas pela Prefeitura do Rio para contribuir com a Polícia Civil e a Polícia Militar na redução dos índices de criminalidade na cidade.

Com o efetivo total de 176 guardas motociclistas , o GGM realiza hoje o patrulhamento na Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande e Pequena, na Zona Oeste; Irajá, Brás de Pina, Vila da Penha, Vista Alegre, Colégio e Ilha do Governador, na Zona Norte; e Copacabana, Leme, Ipanema e Leblon, na Zona Sul.

A atuação dos guardas se baseia nos indicadores de criminalidade do Instituto de Segurança Pública (ISP) que apontam os locais da cidade onde os crimes de menor potencial ofensivo (como roubos e furtos a transeunte e turistas) são mais elevados.

 

Fonte: Extra

Polícia prende quadrilha que fazia delivery de drogas no Rio

Alvos da operação da DCOD
Alvos da operação da DCOD Foto: Divulgação

A Polícia Civil desarticulou, nesta quinta-feira, uma quadrilha que vendia drogas e fazia entregas em domícílio na Zona Sul e na Zona Oeste do Rio. Seis pessoas foram presas e outras quatro ainda estão sendo procuradas. O grupo comprava skank, cocaína e maconha na Favela da Rocinha, também na Zona Sul, e revendia o material a partir de encomendas recebidas por telefone. Ao todo, a quadrilha fazia mais de 800 entregas por semana. Entre os presos há um advogado: Bernardo Russo Menezes Martins Correa.

De acordo com a Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), que investigou a quadrilha por seis meses, o bando tinha entre seus clientes pessoas de alto poder aquisitivo. A estimativa é de que o grupo chegava a lucrar R$ 900 mil por mês com o negócio. O delivery das drogas realizava entregas com auxílio de motoboys e mototaxistas, principalmente nos bairros da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste.

Segundo a polícia, a estimativa é de que a quadrilha fazia a entrega de drogas para mais de cem pessoa por mês.

Entre os presos estão Jorge Alves de Souza, o Goi, e Amaro Gomes Viana Júnior. Segundo o delegados Felipe Curi e Gustavo Castro, da DCOD, Goi é suspeito de ser o chefe da quadrilha. Já Amaro é suspeito de ser o motorista e de fazer o transporte das drogas para alguns clientes.

Segundo o delegado Felipe Curi, os detidos tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça e vão responder por crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas somadas alcançam 25 anos de prisão, em caso de condenação.

— Vamos relatar o inquérito e solicitar à Justiça a decretação da prisão preventiva de todos os integrantes da quadrilha — disse Felipe Curi.

 

Fonte: Extra

Passageiro de ônibus é filmado em ato obsceno e vai parar na delegacia

O passageiro de um ônibus da linha 1512B (Vilar dos Teles – Castelo) foi parar na delegacia, no fim da manhã desta quinta-feira, por suspeita de ter cometido um ato obsceno. De acordo com a consultora de beleza Juliana Martins, de 28 anos, o homem estava com o zíper aberto e a genitália à mostra. A passageira registrou a cena em um vídeo feito com o celular. O suspeito foi conduzido à 17ª DP (São Cristóvão), onde foi enquadrado no artigo 61 da Lei de Contravenções Penais, que prevê multa por “importunar alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo ofensivo ao pudor.”

A confusão aconteceu quando o ônibus passava pela Avenida Brasil, na altura de Ramos, na Zona Norte da cidade. Havia 14 passageiros no coletivo quando o homem decidiu se sentar próximo à consultora.

— Ele estava sentado mais à frente e de repente resolveu sentar na minha direção, do outro lado do corredor. Como tinha pouca gente, cheguei a pensar que poderia ser um assalto, mas continuei fazendo anotações no meu caderno. Percebi que estava sendo observada e, quando olhei na direção dele, vi que estava com a braguilha aberta e o pinto à mostra. Fiquei sem ação. Pensei em gritar, mas tive a ideia de filmar aquilo. Quando ele percebeu que eu estava filmando, colocou a mão em cima. Aí comecei a falar. Disse que ele tinha que me respeitar, que eu sou uma mulher casada — conta Juliana.

Ainda segundo o relato dela, outros passageiros chegaram a imaginar que se tratava de um casal e demoraram a intervir na discussão. A ajuda só veio quando, segundo ela, o suspeito alegou não ter percebido que o zíper estava aberto e afirmou estar sem cueca. Nesse momento, outro passageiro entrou no bate-boca e pediu que o motorista encostasse o veículo próximo a uma cabine policial.

— Ele ainda foi lá para frente e tentou se desculpar. Mas eu falei que não queria ouvir desculpas — diz a passageira.

O ônibus onde ocorreu o caso pertence à empresa Transportes Flores, que no mês passado lançou a campanha “O ônibus é público, meu corpo não!”. Funcionário da empresa há mais de cinco anos, o motorista Gilmar Gonçalves, de 34 anos, nunca havia passado por situação semelhante.

— Eu vi que tinha uma movimentação lá atrás, mas não entendi o que era. Depois vieram falar comigo e pediram para parar próximo à polícia. Eu parei e só abri a porta quando vieram os agentes — conta Gilmar.

Na delegacia, o autor do ato obsceno foi orientado por advogados a não se pronunciar. Ele assinou um termo circunstanciado e deverá comparecer, em fevereiro, a uma audiência no Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Passageira filmou homem com zíper aberto
Passageira filmou homem com zíper aberto Foto: Divulgação

 

Cartaz no ônibus

No ônibus onde ocorreu o caso está pendurado um cartaz que traz informações sobre como agir em caso de assédio. A peça faz parte de campanha lançada pela empresa.

De acordo com o Dossiê Mulher, divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) em agosto deste ano, foram registradas, em 2016, ocorrências de 126 mulheres vítimas de assédio sexual e 588 casos de importunação ofensiva ao pudor. Este número pode ser ainda maior, já que situações típicas desses crimes, apesar de causar profundo constrangimento e desconforto às suas vítimas, ainda são pouco percebidas como um tipo de violência.

Ônibus tinha cartaz contra assédio
Ônibus tinha cartaz contra assédio Foto: Divulgação

Fonte: Extra

Motorista de Uber é baleado em tentativa de assalto em Quintino

Leandro Carvalho foi atingido na Rua Clarimundo de Melo na noite desta quarta-feira. Bandidos conseguiram fugir antes da chegada dos policiais

 

Um motorista de Uber foi baleado, na noite desta quarta-feira, na Rua Clarimundo de Melo, em Quintino, Zona Norte do Rio. De acordo com relatos, o homem, identificado como Leandro Carvalho de Lima, sofreu uma tentativa de assalto no momento em que passava pela via. Os bandidos conseguiram fugir antes da chegada dos policiais.

Leandro foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Até a publicação desta reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde não havia informado o estado de saúde da vítima. Nas redes sociais, internautas publicaram vídeos e imagens mostrando moradores socorrendo o motorista em um carro branco.

 

Fonte: O Dia

Polícia procura envolvidos em brigas de torcida organizada

Ao todo, são três mandados de prisão e cinco de busca e apreensão contra torcedores da Força Jovem, organizada do Vasco

 

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSGI) realizam, na manhã desta quinta-feira, uma operação para prender envolvidos em brigas de torcida organizada. Ao todo, agentes têm o objetivo de cumprir três mandados de prisão e cinco de busca e apreensão contra torcedores da Força Jovem, organizada do Vasco.

No início da manhã, os policiais cumpriram um mandado de busca em um galpão, em São Cristóvão, na Zona Norte. De acordo com as investigações, o local é utilizado como sede da organizada. Os agentes buscaram armas usadas pelos integrantes do grupo.

A polícia foi ao estádio de São Januário, sede do clube, também em São Cristóvão. Já em São Gonçalo, na Região Metropolitana, os agentes procuram três torcedores suspeitos de envolvimento na morte de um flamenguista em outubro deste ano. A vítima foi morta com um tiro na cabeça em Niterói.

 

Fonte: O Dia

PRF aponta nova rota do tráfico para o Rio

Criminosos mudaram o trajeto de armas e drogas e a forma de agir, usando casais com crianças e idosos

 

Criminosos que saem do Paraguai com destino ao Brasil principalmente Rio e São Paulo transportando armas e drogas passaram a entrar no país pelo litoral do Sul do Brasil e a evitar a tradicional rota do tráfico feita pelo Mato Grosso do Sul e Paraná. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que terça-feira apreendeu, na Rodovia Presidente Dutra, altura de Itatiaia, no Sul Fluminense, 40 pistolas importadas, 1,5 mil peças de munição e carregadores com um casal que saiu de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Eles estavam com os filhos gêmeos, de 8 anos, e são de Joinville, também em Santa Catarina. As crianças foram levadas para o Conselho Tutelar de Barra Mansa, no sul do estado.

De acordo com a PRF, os policiais têm prendido muitos criminosos oriundos dessa região, principalmente na BR-101, na região da Rio-Santos. A apreensão será investigada pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme).

O perfil do casal preso também demonstra mudanças nas táticas dos traficantes que têm usado famílias, idosos e até policiais, segundo a PRF, para entrar com armas e drogas no Brasil na tentativa de não chamar atenção da polícia. A PRF informou que o policiamento está sendo intensificado nessa nova rota com atenção mais voltada para esse atual perfil de criminosos.

“Do Mato Grosso do Sul e do Paraná, os traficantes já vinham para São Paulo e Rio, mas eles estão buscando caminhos alternativos, às vezes, até andando mais, aumentando o trajeto, mas passando por rodovias menos visadas porque o trajeto tradicional já está mais do que monitorado. Ao invés de virem direto para São Paulo, por exemplo, os traficantes têm ido para Santa Catarina, acessando a rota pelo litoral do Sul. Temos observado que eles têm buscado outros caminhos. Esse casal (preso terça-feira) fez esse caminho e entrou pela Dutra mesmo mas temos muitos casos como esses na Rio-Santos”, explicou o porta-voz da PRF, José Hélio Macedo.

PRF apreendeu 40 pistolas e 1,5 mil munições de armasDivulgação

Os presos são Marcos Rogério, de 28 anos, e Jessica Azenha, de 29. José Hélio contou que desconfiou do casal porque Marcos ficou muito nervoso ao ser abordado. As pistolas, todas com numeração raspada, são de calibres .40 e 9mm, de fabricações turca, austríaca, americana e brasileira. Segundo a PRF, o suspeito confessou que receberia uma quantia em dinheiro para trazer o armamento, mas não disse para quem e não para onde iria o material.

“Temos visto com frequência casais com crianças no carro, assim como tiveram idosos e até policiais que dão carteiradas. São pessoas acima de qualquer suspeitas, mas que a gente aborda quando recebemos denúncia ou não. O caso de terça não foi denúncia. Tem algumas pessoas que já tremem logo como foi a de ontem (terça-feira). Mas tem bandidos que até fazem escândalo quando vamos desmontar o carro dizendo que ali está uma família, que não são bandidos”, contou o porta-voz da PRF.

8 mil prisões em 140 dias

A apreensão de terça-feira faz parte da operação Égide, iniciada pela PRF em julho, em oito estados. Além do Rio, os policiais estão nas rodovias do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, São Paulo e Goiás. Em 140 dias de ação, de 10 de julho até o último dia 26, os policiais já prenderam 8.104 pessoas, não apenas por tráfico, mas por outros crimes, o que dá 2,4 prisões por dia. Já foram apreendidas 129 toneladas de maconha, 3,1 de cocaína e crack, 537 armas, 98.582 peças de munição e quase três milhões de pacotes de cigarros. Foram recuperados ainda 1.705 carros.

Apreensões frequentes na Via Dutra

As apreensões de armas pela Polícia Rodoviária Federal nas vias de acesso ao Rio têm sido frequentes, sobretudo na Rodovia Presidente Dutra. No dia 5, agentes da PRF prenderam um homem que transportava um fuzil, 61 pistolas e carregadores na Dutra, em São João de Meriti. O homem tentou se livrar apresentando carteira falsa de perito judicial.

Em outubro, um casal foi preso quando tentava chegar no Rio com um carregamento de pistolas e munições, inclusive de fuzil, também na Dutra, na altura de Itatiaia, no Sul Fluminense. Os dois foram presos durante uma ação conjunta da PRF e da Polícia Civil. Com eles, foram encontradas cinco pistolas, 120 munições para fuzil 5.56 e outras 50 de pistola.

 

Fonte: O Dia