Após o início da Operação Égide, roubo de carga cai 27,78%

Dados da Polícia Rodoviária Federal comparam a segunda quinzena de julho com a primeira quinzena deste mês

 

Após o início da Operação Égide, o roubo de carga teve redução de 27,78% nas ocorrências registradas em rodovias federais do Rio. Os dados da Polícia Rodoviária Federal comparam a segunda quinzena de julho com a primeira quinzena deste mês.

Quadrilha atua na região da Av. Brasil, Dutra e Washington LuizDivulgação

 

Entre janeiro e junho deste ano, 5.179 roubos de carga foram registrados no Rio, segundo o Instituto de Segurança Pública, provocando aumento de 24,8% em relação ao mesmo período de 2016. A polícia estima que mais da metade dos roubos são praticados pelas quadrilhas do Chapadão e da Pedreira.

Entretanto, na manhã da última quarta-feira, as quadrilhas levaram um golpe. O homem apontado pela polícia como responsável por coordenar e planejar os roubos cargas da quadrilha do Complexo da Pedreira, em Costa Barros. Policiais do 41º BPM (Irajá), que faziam operação na área, receberam uma denúncia e prenderam Thiago Rodrigues da Silva, o ‘TH’, no Morro da Quitanda, que faz parte do complexo. Com ele, foram apreendidos um fuzil calibre 556, pelo menos 20 balas para esse tipo de arma, uma granada e um radiotransmissor.

De acordo com as investigações, TH é cunhado do traficante Carlos José da Silva Fernandes, o Arafat, preso desde novembro do ano passado. Arafat teria dado o aval para TH praticar roubos na região. O Portal dos Procurados oferecia uma recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem à sua captura.

A função de TH como ‘gerente’ do roubo de cargas era recrutar criminosos que participam dos assaltos e fazer a distribuição dos armamentos fornecidos pelo tráfico. Segundo a polícia, ele era responsável por coordenar e planejar os roubos contra caminhoneiros em vias de acesso ao Rio, como o Arco Metropolitano, Avenida Brasil, rodovias Washington Luís e Dutra.

Dois mandados de prisão contra Thiago Rodrigues haviam sido expedidos pela Justiça, pelos crimes de tráfico de drogas, tortura, formação de quadrilha e roubo majorado — mediante grave ameaça e violência.

TH é apontado como chefe do roubo de cargas no Complexo da PedreiraDivulgação

 

O coronel Marcus Lima, comandante do 41º BPM, alegou que TH foi preso em uma casa na Rua Pátio da Estação. Houve troca de tiros entre os policiais e os bandidos que faziam a segurança do suspeito, mas ninguém ficou ferido. Segundo o comandante, a prisão é muito importante para enfraquecer os roubos no entorno do Complexo da Pedreira.

“A comunidade da Pedreira é a mais bem armada e mais resistente pra entrar. A Quitanda virou a grande localidade de roubo de cargas justamente pelo ‘Gordão’ (o TH). A intenção da facção era torná-lo o grande gerente para fazer o roubo de carga. Essa especialidade rendeu essa liderança no complexo”, afirmou Lima.

Um dos maiores ladrões de cargas do Rio, Jefferson Targino da Silva, de 30 anos, foi preso no dia 27 de junho, em operação conjunta das polícias Federal, Civil e Militar. Ele era apontado como gerente do roubo de cargas na área do Complexo do Chapadão, perto da Pedreira.

 

Fonte: O Dia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s