‘A gente se emociona’, diz PM que recuperou crianças levadas por bandidos junto com van roubada

Os dois policiais militares que atuaram no resgate das duas crianças levadas pelos bandidos junto com a van escolar roubada em São Gonçalo, na manhã desta sexta-feira, contaram que a principal preocupação deles foi com a integridade dos menores, por isso evitaram confronto com os marginais. A atuação dos PMs foi elogiada pelos pais e pela delegada Carla Tavares, da 73DP (Neves). Foram eles que conduziram a van com os meninos até a delegacia.

— A gente se emociana quando vê a mãe se aproximando da van, o sorriso do filho, reflete sobre algumas coisas, mas naquele momento lá (do resgate) tem aquela coisa do profissionalismo. Qualquer um pode errar, mas o nosso erro ocasiona coisas mais graves, algém pode se ferir. Então, a gente procura o máximo possível não errar. Ainda mais num momento crítico desses, com crianças, bebês que foram vítimas tão jovens da criminalidade. Então, procuramos fazer da forma mais profissional possível — relatou o cabo Antônio Ricardo Azevedo, de 35 anos, 11 dos quais passados na Polícia Militar.

O policial disse que agiu com a razão e não com o coração de pai, mas se sentiu recompensado com o final feliz às vésperas do Dia dos Pais. O cabo tem um filho de 7 anos que ligou para ele orgulhoso contando que soube da ação através das redes sociais.

O soldado Renan Cabral de Oliveira, de 28 anos, o outro PM que também participou da ação e está na corporação há seis anos, disse que a alegria ainda é maior ao saber que devolveu sãos e salvos as duas crianças aos pais, perto de uma data comemorativa importante para as famílias.

— É como se eu tivesse recebido um presente também — afirmou o soldado, pai de duas crianças de 3 e 8 anos.

Sobre o elogio dos pais das crianças ao trabalho dele e do colega disse que é importante o reconhecimento num momento de dificuldades para a categoria e de críticas à corporação.

— É muito bom. Como todos veem a polícia está sendo massacrada por parte da sociedade e quando a gente acerta quer também receber elogio.

O cabo Azevedo, na van com as crianças, após o resgate Foto: Reprodução / Via WhatsApp
O cabo Azevedo, na van com as crianças, após o resgate Foto: Reprodução / Via WhatsApp

Gratidão de mãe

A professora Vivian Oliveira, de 36 anos, mãe de uma das crianças — de dois anos e sete meses disse que a atitude dos PMs foi o exemplo de um trabalho perfeito que a população espera da polícia.

— Mediante uma desvalorização tremenda que a gente está tendo dos nossos policiais, eu venho aqui agradecer imensamente ao policial Azevedo e ao policial Renan, porque eles fizeram um trabalho perfeito. Se não fossem eles, eu não sei que entrevista eu estaria dando para vocês agora. Então, agora eu posso dar entrevista e terminar ela sorrindo. Mas eu não sei, se não fossem os dois, o que seria. Peço a Deus e a quem possa valorizar o trabalho dos policias, que valorize, porque a gente precisa deles a todo momento”, disse a professora.

 

Fonte: Extra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s