Megaoperação de segurança no Rio tem 14 presos e dois suspeitos mortos

Blindados do Exército e homens da Força Nacional no Complexo do Lins
Blindados do Exército e homens da Força Nacional no Complexo do Lins Foto: Gabriel de Paiva

A Secretaria de Estado de Segurança Pública divulgou no começo da noite um balanço sobre a megaoperação deste sábado envolvendo cerca de 5 mil homens na Zona Norte do Rio. Segundo o relatório, dois suspeitos foram mortos durante a ação, que começou por volta de 4h30. Um total de 14 pessoas foram presas, sendo que cinco em flagrante, além de dois adolescentes apreendidos – número bem menor do que o objetivo inicial de cumprir 40 mandados de prisão.

Mobilizada para combater o roubo de cargas e o tráfico de drogas, a Operação Onerat atuou nos complexos do Lins e Camarista Méier, com desdobramentos nos morros de São João, no Engenho Novo, e Pedreira e Chapadão, em Costa Barros, além de Covanca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste.

Um dos suspeitos mortos foi identificado como Jefferson Abilio da Silva Cavalcante, de 19 anos. Segundo a secretaria, ele foi atingido, por volta das 6h30m, no braço direito e no tórax, no Morro São João. Ele foi levado ao Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a polícia, Jefferson é suspeito de envolvimento com o roubo de cargas. Um outro suspeito foi morto em confronto no Complexo do Lins.

Moradores passam por militares no Complexo do Lins
Moradores passam por militares no Complexo do Lins Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

 

Na operação, também foram apreendidos 21 carros, uma moto, três pistolas, quatro radiotransmissores, quatro quilos de cocaína e 13 de maconha. Agentes recuperaram cargas roubadas, entre elas material escolar, cosméticos, roupas e parte do conteúdo roubado de um caminhão dos Correios levado para Morro São João.

A estrada Grajaú-Jacarepaguá, que foi interditada no dois sentidos ainda durante a madrugada, só foi reaberta ao tráfego por volta das 18h depois de mais de 12 horas fechada.

Um policial militar que participava da operação morreu e um outro ficou ferido num acidente de trânsito. Eles estavam levando dois suspeitos para a Cidade Polícia, no Jacaré, quando bateram num ônibus na Rua José Domingues, no Encantado. Os dois suspeitos também ficaram feridos no acidente. Todos foram levados para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas o policial do Batalhão de Ações com Cães, que não teve o nome divulgado, não resistiu.

Tanque do Exército é usado para interditar a Grajaú-Jacarepaguá
Tanque do Exército é usado para interditar a Grajaú-Jacarepaguá Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Onerat, em latim, significa “carga”. Na operação, a Polícia Civil atuou com 360 agentes, sendo 30 delegados, além de uma aeronave e quatro carros blindados. A Polícia Militar contou com mais de 570 homens, além de 40 viaturas, três blindados e dois helicópteros. Além das unidades operacionais convencionais, participaram o Batalhão de Operações Policiais Especiais, o Batalhão de Ações com Cães e o Batalhão de Polícia de Choque.

As Forças Armadas mobilizaram 3.600 militares, 514 veículos e 71 blindados e quatro helicópteros. Já a Polícia Federal atuou com 26 agentes, seis viaturas e uma aeronave. A Força Nacional de Segurança contou com 256 homens e 66 viaturas. A Polícia Rodoviária Federal alocou 115 agentes, 51 viaturas e 16 motos, além de uma equipe do Grupamento de Operações com Cães, que atuou com a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil dentro das comunidades.

.

 

 

Fonte: Extra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s