SEAP REALIZA DIA DAS MÃES NO PRESÍDIO NELSON HUNGRIA

Dia das Maes NH (5)

A comemoração aconteceu durante todo o mês de maio

 

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, através do Presídio Nelson Hungria, encerrou ontem, 30 de maio, as comemorações do dia das mães na unidade, que durou o mês todo. Foi realizado um culto baseado no dia das mães e com a participação da cantora gospel Eyshila.

Dia das Maes NH (1)
Já nos dia 11 e 18, houve um sorteio para as mães presentes de um buquê de flores e uma cesta de café da manhã. Além disso, as internas receberam visita extra dos filhos, devidamente autorizados. Já no dia 17, foi realizada uma palestra pela dentista Camila Fernandez, junto com a desembargadora Eunice Caldas. No dia 19 foi realizado um dia da beleza, com apoio do salão Edson Freitas, para internas que são mães, não recebem visitas e que foram selecionadas por bom comportamento.

Dia das Maes NH (3)
A diretora do Presídio, Ana Gabriela Rosa Maia, ressaltou a importância desse evento para fortalecer a relação entre mães e filhos. “Fizemos uma autorização extra para os filhos que não veem a mãe há muito tempo, pois acreditamos que essa união é imprescindível não só para elas, mas para a própria unidade. Todas as comemorações realizadas trouxeram muita alegria para o dia a dia delas”, finalizou.

 

Fonte: SEAP

Carro da Suípa com 600kg de ração é roubado na Zona Norte

Uma ambulância da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suípa) com cerca de 600kg de ração recém compradas foi roubada nesta terça-feira, por volta da 15h, na Avenida Dom Helder Câmara, Zona Norte do Rio.

Segundo informações, dois homens, um deles armado, renderam o motorista e levaram o carro, com logo da Suípa, em direção à Avenida Brasil. O veículo foi abandonado na rua Irani, na Penha.

A presidente da associação, Izabel Cristina Nascimento, disse que não sabe como os animais serão alimentados na quarta-feira.

— Todos os dias a gente precisa comprar 1.800kg de ração. Graças à Deus os bandidos levaram apenas a primeira leva. Ainda precisaríamos voltar mais duas vezes — explicou Izabel que disse, ainda, que as rações são compradas com dinheiro de doações.

O caso teria sido registrado na 22ª DP (Penha), de acordo com a Suípa.

Fonte: Extra

PM impede novos acessos ao prédio da Secretaria de Educação do RJ

Local está ocupado por estudantes desde segunda-feira (30).
Na tarde desta terça (31) foi registrado um pequeno tumulto.

Um pequeno princípio de confusão foi registrado na tarde desta terça-feira (1) na porta da Secretaria de Estado de Educação, no Santo Cristo, Zona Portuária do Rio. Homens da polícia militar chegaram a se preparar para entrar no prédio, mas os estudantes que ocupam o local resistiram com palavras de ordem e os policiais saíram do local.

Logo depois do princípio de tumulto, a PM proibiu que qualquer pessoa entrasse na secretaria. Mesmo quem tentava levar comida para os estudantes foi barrado, conforme mostrou a Globo News.

Essa já é a terceira vez que os estudantes ocupam o prédio da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro. Agora, eles dizem que só vão sair se forem atendidos pelo governador em exercício, Francisco Dornelles, ou pelo secretário Estadual de Educacao, Wagner Victer.

A ocupação é realizada por estudantes de cerca de 20 escolas. Além das demandas específicas de cada escola, os estudantes dizem que as reivindicações gerais do movimento ainda não foram publicadas no Diário Oficial. Já a Secretaria garante que atendeu a praticamente todos os pedidos dos alunos, como o fim do sistema de avaliação estadual, o Saerj, a escolha democrática dos diretores das escolas e reformas emergenciais das escolas ocupadas, com verba de R$ 15 mil reais pra cada uma.

Em greve há quase três meses, professores da rede estadual apoiam o movimento dos estudantes e cobram respostas das autoridades.

No dia 5 de maio, os alunos ocuparam o auditório da secretaria e pediram mais diálogo com a pasta. Eles saíram logo depois, por conta própria. No dia 20 de maio, os estudantes voltaram, mas foram retirados à força por PMs do Batalhão de Choque na madrugada do dia 21.

Enquanto segue o impasse, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, pediu uma reunião entre a PM, a Secretaria da Casa Civil e o Ministério Público. Beltrame diz que é preciso criar um protocolo pra desocupação de prédios públicos.

 

Fonte: G1

Vistoria apreende 36 celulares e 126 facas em presídio de Bangu, no Rio

 

Inspetores encontraram também material que pode ser maconha e cocaína.
Telefones, smartphones e facas estavam enterrados.

Os inspetores encontraram 126 facas artesanais enterradas (Foto: Divulgação/ Seap)Os inspetores encontraram 126 facas artesanais enterradas (Foto: Divulgação/ Seap)

 

Uma vistoria realizada por inspetores de Segurança e Administração Penitenciária, apreenderam durante uma revista de rotina no Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio, 36 telefones celulares, sete smartphones e 126 facas artesanais. Todo o material foi encontrado enterrado no pavilhão B da instituição penal.

Além dos celulares e das facas enterradas, os agentes encontraram nas celas vários entorpecentes. Foram achados dois invólucros e 200 papelotes com um pó branco, considerado pelos profissionais de segurança como sendo possivelmente cocaína, 80 trouxinhas e um pacote de erva seca picada, que pode ser maconha.

O material apreendido foi encaminhado para a 34º DP (Bangu) e foi aberta uma sindicância para verificar como os telefones, as facas, e os possíveis entorpecentes entraram na unidade.

Parte dos celulares encontrados noInstituto Penal Plácido de Sá Carvalho, em Bangu, Zona Oeste do Rio (Foto: Divulgação/ Seap)Parte dos celulares encontrados noInstituto Penal Plácido de Sá Carvalho, em Bangu, Zona Oeste do Rio (Foto: Divulgação/ Seap)
Celulares, smartphones e facas artesanais estavam escondidas em um buraco na área comum da penitenciária (Foto: Divulgação/ Seap)Celulares, smartphones e facas artesanais estavam escondidas em um buraco na área comum da penitenciária (Foto: Divulgação/ Seap)
Fonte: G1

Jovem vítima de estupro sofreu ameaças do tráfico, diz secretário

A jovem deixa a Secretaria de Direitos Humanos
A jovem deixa a Secretaria de Direitos Humanos Foto: Márcio Alves
O secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Paulo Melo, contou, nesta terça-feira, que a adolescente vítima de estupro na Praça Seca, Zona Oeste do Rio, recebeu ameças de traficantes do Morro do Barão, comunidade onde ocorreu o abuso. Segundo ele, a jovem também vem sendo alvo de ataques nas redes sociais.
— Ela recebeu ameaças de morte até de homens de outros estados, através da internet. O maior medo da família é a possibilidade de vingança por parte do tráfico. Ela tem medo de tudo — disse Paulo Melo.
Nesta segunda-feira, a adolescente e a família ingressaram no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), de gestão federal. Segundo Paulo Melo, a hipótese mais provável é de que todos deixem o Rio, com a jovem podendo até mesmo receber uma nova identidade.
— Vão todos juntos (pai, mãe, avó, irmão e filho). Ela tem tudo para recomeçar a vida, mas não vai conseguir fazer isso aqui — afirmou o secretário, que continuou: — Conversamos muito ontem. Impressionou a maturidade dessa menina. Ela é muito firme, mas tranquila. O que mais chama a atenção é a vontade de ter esse recomeço.
Raí de Souza, um dos suspeitos presos
Raí de Souza, um dos suspeitos presos Foto: Marcelo Theobald

Polícia faz buscas a foragidos

Equipes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) realizam, desde o início da manhã desta terça-feira, novas buscas aos suspeitos de envolvimento no estupro coletivo. Quatro pessoas são consideradas foragidas: Marcelo Miranda Correa e Michel Brasil da Silva são suspeitos de divulgar o vídeo do abuso; Raphael Assis Duarte Belo aparece numa foto com a vítima desmaiada; e Sérgio Luiz da Silva Júnior, o Da Russa, apontado como chefe do tráfico no Morro do Barão. Nesta segunda, outros dois suspeitos foram presos: o jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, ex-namorado da vítima; e Raí de Souza, de 22 anos, que chegou a confessar ter divulgado o vídeo que mostra a jovem nua e desacordada.
— Não vou mais dar entrevistas para não atrapalhar as investigações. Precisamos ter muita calma. Todas as nossas equipes estão nas ruas — disse a delegada Cristiana Bento, titular da Dcav.
A delegada confirmou nesta segunda que a Polícia Civil identificou um sétimo suspeito de participar do estupro coletivo. Segundo informações, ele foi descrito pela vítima por uma tatuagem no braço, porém ainda não teve a identidade revelada.
Lucas também foi preso
Lucas também foi preso Foto: Guilherme Pinto

 

Fonte: Extra

Beltrame quer criar protocolo de desocupação de prédios públicos

Secretário pediu reunião com a PM, MP-RJ e Casa Civil para criar projeto.
Objetivo é evitar episódios de conflito durante ações policiais.

O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, pediu na manhã desta terça-feira (31) uma reunião com a Casa Civil, o Ministério Público e a Polícia Militar para adotar um protocolo de desocupação de prédios públicos do Rio. O objetivo é evitar episódios como o que aconteceu durante a última desocupação, quando os estudantes foram retirados a força da secretaria de Educação há 10 dias.

Na noite de segunda-feira (30), cerca de 60 alunos de 17 escolas voltaram a ocupar o imóvel. Carros da Polícia Militar faziam a segurança na porta da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). A movimentação era tranquila na frente da Seeduc na manhã desta terça-feira (31). De acordo com o Sindicato Estadual de Profissionais de Educação do Rio (Sepe), além dos alunos, aproximadamente 40 docentes também foram ao local e estão posicionados do lado de fora do prédio.

Os estudantes apoiam a greve dos professores da rede estadual e também reivindicam melhorias nas escolas, além da democratização da gestão das unidades. O Sepe informa ainda que os estudantes se espalharam pelos andares do edifício e, de acordo com o sindicato, o secretário de Educação, Wagner Victer, também estaria na Seeduc. Os alunos da rede estadual estão com cartazes e faixas.

Carros da PM fazem segurança na porta da Secretaria de Educação do RJ (Foto: Reprodução/TV Globo)Carros da PM fazem segurança na porta da Secretaria de Educação do RJ (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Também foram ao local um advogado da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio (OAB-RJ) e um representante da Defensoria Pública do estado. Além deles, também um representante do comando de greve do Sepe.

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) informou que menos de 5% das escolas estão ocupadas. Já foram 16 unidades desocupadas no total, que já começaram a receber melhorias e reparos. Inclusive o Colégio Estadual Mendes de Moraes, na Ilha do Governador, primeira unidade a ser ocupada, recebeu melhorias e já está realizando atividades pedagógicas.

Redução de gastos
O secretário de Educação, Wagner Victer anunciou algumas mudanças na pasta para diminuir gastos. De acordo com ele, já no pagamento de maio, que será efetuado no próximo dia 14, haverá um corte de 10% nas gratificações de cargos comissionados. Além disso, a secretaria de Educação vai reduzir, até o fim do ano, 15% do número de cargos comissionados e 20% no valor de todos os contratos. Wagner Victer garantiu que os cortes não irão afetar os professores.

PM retira alunos à força
No madrugada do último dia 21, a Tropa de Choque da Polícia Militar retirou à força os estudantes que estavam ocupando a sede da Seeduc. Durante a ação da PM, alunos ficaram desacordados e precisaram se carregados por colegas. Os militares também fizeram uso de spray de pimenta e bombas de efeito moral.

“A gente só falou: ‘A gente não vai sair’, e sentamos no chão. A gente não tacou pedras, não tacou pau, a gente não fez nada. A gente só ficou parado, reclamou o estudante Henrique Barreto.

Os estudantes haviam se reunido, na noite anterior, com secretário de Educação e um vídeo do encontro foi publicado na internet. No encontro,  os alunos apresentaram uma pauta na qual pediam melhorias na estrutura das escolas e mudanças, como a eleição direta pra diretores e fim de um sistema de avaliação.

Além das reclamações da ação da PM, os estudantes também denunciaram ao secretário, na época, que teriam sido agredidos por seguranças na entrada do prédio e queriam garantias de que não haveria violência na saída.

O secretário respondeu: “Não é prática nossa fazer qualquer tipo de violência, não é a prática recomendada. Até porque você viu que tanto que vocês até entraram”. Em seguida,a secretaria informou que houve acordo e os estudantes concordaram em sair. Mas que, depois, eles mudaram de ideia e pediram um encontro com o governador em exercício, Francisco Dornelles.

Representantes da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil denunciam que não havia uma ordem judicial para a reintegração de posse. Em resposta, o governo do estado informou ter feito uso de mecanismo, previsto no Código Civil, que autoriza a retomada da posse para a proteção de funcionários e do patrimônio público.

Na ocasião, a Polícia Militar afirmou, em nota, que todos os mecanismos de negociação foram esgotados e que foi necessário o uso progressivo da força para que a sede da Secretaria estadual de Educação fosse desocupada.

 

Fonte: G1

Homem é preso no Chapadão com 13kg de maconha prensada e carro roubado

Outros quatro homens foram detidos em operção realizada por policiais em conjunto de favelas da Zona Norte nesta terça-feria

Polícia retirou barricadas montadas pelo tráfico no Chapadão

Foto: WhatsApp O DIA

Policiais do 41º BPM (Irajá) chegaram cedo ao Complexo do Chapadão, em Costa Barros, na Zona Norte do Rio, para uma operação de repressão ao tráfico de drogas, na manhã desta terça-feira. Logo no início da ação, um homem foi preso com 13kg de maconha prensada e um carro roubado. Segundo os agentes da unidade, o suspeito seria responsável por abastecer uma boca de fumo com aquele tipo de droga.

Outros quatro homens também foram presos nesta manhã no conjunto de favelas. Um deles ficou ferido durante um confronto com a polícia e foi levado para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, também na Zona Norte da cidade. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele. Com o homem, policiais apreenderam uma pistola calibre .40 e um rádio transmissor.

Na operação, agentes ainda retiraram barricadas montadas pelo tráfico para impedir a circulação de veículos na favela e recuperaram veículos roubados. Também foram apreendidas drogas e munições. As ocorrências foram encaminhadas para a Central de Garantias Norte, na Cidade da Polícia.

Fonte: O Dia