‘Brasil está preparado’, diz ministro sobre possíveis atentados nos Jogos

Eugênio Aragão admite aumento de foco em terrorismo após ataques.
Ministro participou de reuniões no Rio sobre a segurança nas Olimpíadas.

Ministro da Justiça, Eugênio Aragão, participou de reunião no Centro Integrado de Comando de Controle (CICC), no Rio (Foto: Lívia Torres/G1)Ministro da Justiça, Eugênio Aragão, participou de reunião no CICC (Foto: Lívia Torres/G1)

 

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, disse nesta segunda-feira (28), durante entrevista coletiva no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova, Centro do Rio, que medidas estão sendo tomadas contra terrorismo durante os Jogos Olímpicos de 2016. Segundo ele, o país está preparado, apesar do aumento aparente do risco diante dos atentados terroristas recentes, como o que deixou 35 mortos em Bruxelas, na Bélgica.

“As atividades anti-terrorismo são componentes de grandes eventos, não só esse. Claro que agora com mais clemência diante do cenário internacional, mas acredito que o Brasil está preparado. Temos outras polícias de outros países envolvidas nesse planejamento, estamos precavidos para esse tipo de incidente”, disse.

O ministro participou de uma reunião sobre segurança nas Olimpíadas durante a tarde, com a presença do secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame – o secretário não deu entrevistas.

O ministro afirmou que, durante a reunião para discutir o assunto no Palácio Guanabara, onde esteve mais cedo, não recebeu pedidos de reforço financeiro para ajudar na segurança do estado, que com a crise financeira tem feito cortes em todas as áreas.

“O TCU [Tribunal de Contas da União] não deixaria a gente fazer esse tipo de despesa. Arcamos com a despesa do nosso pessoal, que é governo federal.”

Aragão disse que o governo tem investido R$ 350 milhões em segurança e que, apesar da crise, os investimentos estão dentro do que foi previsto no início do ano.

“Nós estamos num momento nacional com algumas dificuldades. Estamos engajados em fazer a nossa parte. É um evento em que o Brasil está na vitrine e os recursos estão sendo garantidos.”

 

Fonte: G1

Anúncios

Polícia já identificou suspeito de atirar em menino de 4 anos morto em favela da Zona

Ryan tinha 4 anos
Ryan tinha 4 anos Foto: Reprodução do Facebook
A Polícia Civil já identificou um suspeito de ter atirado em Ryan Gabriel, de 4 anos, morto durante ataque de traficantes à favela do Cajueiro, na Zona Norte do Rio, no Domingo de Páscoa. De acordos com agentes que participam da investigação, um traficante de apelido Semente, de 18 anos, é o autor do disparo que matou Ryan.
Segundo as investigações, o bandido fazia parte de um grupo de traficantes que teria saído da Serrinha, favela vizinha ao Cajueiro e ocupada por uma facção rival, na tarde do último domingo com uma moto e uma picape branca. Na Avenida Ministro Edgard Romero, altura do Cajueiro, o comboio teria parado. Semente, que faz 19 anos em maio, saiu da picape e deu disparos a esmo em direção à favela. Um dos tiros acertou Ryan no peito.
Semente não tem mandado de prisão pendente e ainda não foi indiciado pela polícia pelo homicídio.
Mãe e filho juntos
Mãe e filho juntos Foto: Reprodução do Facebook
O motivo dos disparos ainda está sendo investigado. Entretanto, a polícia descarta que Ryan tenha sido alvo do ataque. Horas antes, o 9º BPM (Rocha Miranda) recebeu informações sobre tiros disparados do Cajueiro em direção à Serrinha.
— Estávamos na calçada na frente de casa. A rua estava cheia, era Domingo de Páscoa. Os tiros vieram da parte baixa da favela para cima. Nenhum acertou a minha casa. Passaram pela rua — afirma Milton do Amparo, avô de Ryan. O menino morava na Mangueira, também na Zona Norte, e havia ido visitar os avós no fim de semana.
Tayane é abraçada por uma parente
Tayane é abraçada por uma parente Foto: Guilherme Pinto / Extra

 

Fonte: Extra

 

Projeto de percussão da UPP São Carlos completa um ano

Iniciativa já começa a receber alunos para novas turmas

Imagens

Projeto ensina desde o samba de roda ao samba reggae, fazendo um tour pelas regiões rítmicas do Brasil

 

​Há um ano, era iniciado um projeto que, hoje, reúne 35 alunos da comunidade do São Carlos em prol da música e da aproximação. O “Percultura”, criado em março de 2015, é um  projeto de prevenção da UPP, que visa resgatar a dignidade, ensinar valores morais e de cidadania a crianças e adolescentes em situação de risco através da música.

Alunos têm aulas de instrumentos de percussão popular e ritmos brasileiros
Alunos têm aulas de instrumentos de percussão popular e ritmos brasileiros

Os alunos, com idades entre 8 e 14 anos, têm aulas de instrumentos de percussão popular, aprendem ritmos brasileiros com variados instrumentos, além de teoria musical aplicada à percussão. O aprendizado vai desde o samba de roda ao samba reggae, fazendo um tour pelas regiões rítmicas do Brasil, sobretudo a Nordeste, que possui uma rica cultura percussiva.

“Apesar da história cultural do São Carlos em fundar a primeira Escola de Samba do Brasil, a Estacio de Sá, os alunos só tinham contato com alguns instrumentos, mas não sabiam como tocar. Desde a primeira aula até hoje, a maioria deles aprendeu a tocar todos os instrumentos ministrados em aula. Fizemos, inclusive, um bloco e desfilamos na rua da base da UPP”, contou o professor e policial, soldado Thiago da Hora, que é formado pelo extinto Instituto Arte e Cultura, percussionista autodidata e baterista registrado pela OMB (Ordem dos Músicos do Brasil).

Além de apresentações na comunidade, alunos já tocaram em eventos externos
Além de apresentações na comunidade, alunos já tocaram em eventos externos

Além de apresentações na comunidade, os alunos já tocaram em eventos externos, incluindo a premiação dos policiais da UPP. As aulas não são resumidas apenas à parte técnica, mas incluem confraternizações, passeios, palestra do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) e conversas informais do dia a dia.O projeto funciona em um centro cultural ao lado da UPP. Os instrumentos são variados: pandeiro, tantã, tamborim, ganza, caxixi, agogô, cuica, caixa de guerra, repique e surdo. Alguns foram doados pelo próprio professor e outros, de bloco, foram doações da associação de moradores e da Escola de Samba Acadêmicos da Rocinha.

“Para mim, como músico, é um privilégio dar acesso à cultura percussiva a crianças e adolescentes que não são carentes apenas de serviços necessários, mas de afeto e palavras motivadoras. Como policial militar, sinto-me realizado por conviver com essas crianças e adolescentes que tiveram a oportunidade de conhecer o outro lado da Polícia Militar. Tenho certeza de que fizemos e estamos fazendo nossa parte no cumprimento da missão da Polícia de Proximidade”, concluiu o policial.

 

Fonte: PMERJ/UPP-RJ

Sequestro relâmpago na Baixada termina com três baleados e um preso

Crime aconteceu em Nova Iguaçu na noite dessa terça; bandidos fizeram arrastão pela Avenida Brasil, trocaram tiros com a PM e balearam três pedestres. Um suspeito foi preso

Uma perseguição envolvendo bandidos e policiais militares terminou com um preso e três pessoas baleadas na Zona Norte do Rio, na noite dessa terça-feira.

De acordo com a PM, criminosos assaltaram um engenheiro no Centro de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, quando ele chegava em casa com o filho de cinco anos. A vítima conseguiu tirar a criança do carro, mas ficou refém dos criminosos. Eles seguiram até o bairro de Coelho da Rocha, em São João de Meriti, também na Baixada, onde o engenheiro foi liberado, depois de meia hora em poder dos ladrões. No caminho, os criminosos fizeram um arrastão e várias pessoas foram assaltadas.

Ainda segundo a Polícia Militar, já na Avenida Brasil, na altura de Guadalupe, os bandidos não obedeceram à ordem de parada dada por policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). Houve troca de tiros. Na ação, o carro parou em frente ao shopping do bairro e um dos criminosos fugiu em direção à Favela da Palmeirinha.

Gabriel da Silva Gomes, de 18 anos, foi preso. Já Anderson de Oliveira Silva, de 26 anos, foi baleado e levado para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo. Na mesma unidade, estão internados Carolina Silva Araújo, de 22 anos e o namorado. Eles foram baleados quando estavam em um ponto de ônibus na região durante o confronto. O caso foi registrado na 39ª DP (Pavuna).

 

Fonte: O Dia

Portal dobra a recompensa por chefe do tráfico do Complexo da Serrinha

Quem der a informação que leve, efetivamente, à prisão de Walace Brito Trindade, o Lacosta, receberá R$ 10 mil. Guerra que terminou com a morte de menino é atribuída a ele

Aumenta a recompensa por informações que levem ao paradeiro do traficante Walace de Brito Trindade, o Lacosta, chefe do tráfico de drogas do Complexo da Serrinha

Foto: Divulgação

O Portal dos Procurados aumentou nesta quarta-feira a recompensa oferecida pelo traficante Walace de Brito Trindade, o Lacosta, apontador como chefe do tráfico de drogas do Complexo da Serrinha, em Madureira, na Zona Note da cidade. Quem der a informação que leve, efetivamente, à prisão do criminoso, receberá uma recompensa de R$ 10 mil. Antes o valor oferecido era de R$ 5 mil. Conhecido também como Flamengo, WC e Salomão, ele comanda uma das quadrilhas mais perigosas do Rio.

O Complexo da Serrinha, que compreende as comunidades da Serrinha, Fazenda, Patolinha, São José e Dendezinho, ostenta a maior quantidade de armas e bocas de fumo da região. Segundo as informações seriam centenas de fuzis e pontos de drogas, que rendem mensalmente, mais de R$ 700 mil para a única facção criminosa, Terceiro Comando Puro (TCP), que domina as cinco favelas do complexo. Os traficantes são arregimentados na própria comunidade.

Ultimamente, Lacosta vem tentando tomar a todo custo, os pontos de drogas do Morro do Cajueiro, que fica na mesma região e que é dominada pela facção rival, o Comando Vermelho (CV). No último fim de semana, Domingo de Páscoa, Lacosta ordenou que os traficantes da Serrinha, invadissem o Morro do Cajueiro e, de acordo com informações, eles entraram atirando na comunidade, por volta das 16h, numa nova tentativa de invasão. Neste dia não havia nenhuma operação por parte da polícia na região de Madureira e adjacências.

No momento da invasão, por traficantes da Serrinha, o pequeno Ryan Gabriel Pereira dos Santos, de apenas 4 anos, que brincava com o avô na calçada, foi atingido por uma bala. Ele deu entrada em estado grave, segundo a Secretaria de Estado de Saúde, no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte, e após passar por uma cirurgia, não resistiu ao ferimento e morreu. Segundo informações bala entrou nas costas e saiu no peito da criança.

Contra Lacosta, que teria ordenando a invasão, constam dois mandados de prisão, expedidos pelas 1ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de homicídio, e pela 2ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de associação para o tráfico de drogas. Ele fugiu do sistema penitenciário em setembro de 2007, quando saiu no regime semiaberto, do Instituto Penal Plácido Sá de Carvalho, condenado a pena de sete anos pelo crime de tráfico de drogas.

Quem tiver informações sobre a localização de Walace de Brito Trindade, deve denunciar, enviando uma mensagem de texto, vídeo ou fotos para o WhatsApp do Portal dos Procurados (96802-1650), ou telefonando para o Disque-Denúncia através dos números 2253-1177 ou 0300-253-1177, este último para quem estiver fora da capital. O anonimato é garantido.

 

Fonte: O Dia

Ladrões assaltam homem dentro de concessionária de motos em Botafogo

Vítima parou na loja para tirar dúvidas sobre uma motocicleta que havia comprado na semana passada e foi rendido

Dois ladrões invadiram a loja Dafra, que vende motocicletas, na Rua Pinheiro Guimarães, em Botafogo, na Zona Sul da cidade, e assaltaram um cliente, na manhã desta quarta-feira. A vítima, que tinha parado para tirar dúvidas sobre uma moto que havia comprado no local, foi rendida e teve seus pertences pessoais roubados.

O roubo aconteceu pouco antes das 9h após o cliente estacionar o seu carro em um posto de gasolina que fica em frente a loja de motos. Ele atravessou e se dirigiu até um vendedor, quando ambos foram surpreendidos pela dupla. Armados com uma pistola, os bandidos renderam cinco funcionários e o cliente, roubando celular, dinheiro e o relógio dele.

Segundo os funcionários, os ladrões estavam bem vestidos e fugiram à pé em direção à Rua Real Grandeza. Um dos funcionários chegou a ligar para o 190 da PM para pedir ajuda à polícia após o assalto, mas não teriam recebido auxílio. Procuradas, tanto a Polícia Militar quanto a Polícia Civil não responderam às perguntas da reportagem.

 

Fonte: O Dia

Polícia Militar apreende drogas e arma, em operação na Cidade de Deus

BAC apreende arma e drogas durante operação na Cidade de Deus
BAC apreende arma e drogas durante operação na Cidade de Deus Foto: Divulgação/UPP

A Polícia Militar apreendeu, na manhã desta terça-feira, uma grande quantidade de drogas e uma pistola, durante operação na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. Parte das drogas estava escondida no fundo falso de um kit gás e foi localizada graças ao auxílio de um cão do Batalhão de Ação com Cães (BAC). A operação, que tinha o objetivo combater o tráfico de drogas, roubo de carros e outras ações criminosas, foi conduzida pelo Comando de Operações Especiais — COE (BAC, BOPE e GAM).

Parte das drogas estava escondida no fundo falso de um kit gás
Parte das drogas estava escondida no fundo falso de um kit gás Foto: Divulgação/PMERJ

Segundo a PM, foram apreendiddos 8155 papelotes de cocaína, 622 trouxinhas de maconha, 275 frascos de cheirinho da loló, um recipiente com 1 litro da mesma droga e uma pistola calibre ponto 40. Ninguékm foi preso e o material apreendido foi levado para a 32ª DP (Taquara).

Fonte: Extra