Emissão de carteira de trabalho para os moradores do Complexo da Mangueirinha

Desenvolvida em parceria com a UPP local, a ação vai disponibilizar até 50 senhas

Imagens

O projeto vai até o dia 3 de setembro, na Rua Euclides da Cunha, 867, Parque Centenário, das 9h às 17h / Divulgação

​O Centro Social Petronília realiza, a partir desta segunda-feira (31/8), a emissão da primeira e segunda via da carteira de trabalho, no Complexo da Mangueirinha, em Duque  de Caxias, na Baixada Fluminense.  A ação é da Primeira Igreja Batista da região  e vai até o dia 3/9, na Rua Euclides da Cunha, 867, Parque Centenário.  O horário será das 9h às 17h, mas é preciso chegar cedo, pois serão distribuídos cinquenta números nesses dias.

Fonte: PMERJ/UPP-RJ

Anúncios

Projeto de hidroterapia da UPP Rocinha ajuda a terceira idade da comunidade

Criada há três meses pelos policiais da UPP, ação acontece três vezes na semana

Imagens

A ideia partiu dos soldados Fernanda Gomes e Leonardo Mello, que são professores da ação social esportiva / Divulgação

​Cerca de trinta e sete moradoras da Rocinha participam de aulas de hidroterapia, no Complexo Esportivo da  comunidade em São Conrado, na Zona Sul do Rio.  As alunas também fazem ginástica laboral, que acontece na localidade conhecida como Roupa Suja. As atividades fazem parte do “Projeto Viva bem – Terceira Idade”, criado há três meses pelos policiais da UPP Rocinha. A ideia partiu dos soldados Fernanda Gomes e Leonardo Mello, que são professores da ação social esportiva. As aulas acontecem três vezes na semana. Os interessados podem procurar a base da UPP.

Fonte: PMERJ/UPP-RJ

Motorista apedreja ônibus após acidente na Barra da Tijuca, no Rio

Coletivo estava parado no ponto e foi atingido por outro ônibus.
Motorista que bateu teve ‘dia de fúria’ e quebrou para-brisa com pedras.

Um motorista de ônibus apedrejou outro coletivo após um acidente entre os veículos na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, nesta segunda-feira (31). Um telespectador flagrou a cena e enviou o vídeo (veja acima) para o Whatsapp do RJTV. A princípio, ninguém ficou ferido.

O tumulto começou quando um dos ônibus encostou na lateral de outro, que estava parado em um ponto de passageiros. O motorista que bateu desceu do coletivo e atirou pedras contra o para-brisa do que estava estacionado. Os passageiros do ônibus apedrejado desceram assustados.

Após a saída da última passageira, o motorista que atirou as pedras voltou para seu ônibus e deu marcha ré em direção ao outro, que estava parado no ponto. Os vidros traseiros se quebraram e o coletivo seguiu viagem.

A Rio Ônibus informou que os motoristas foram identificados e serão afastados e punidos.

Fonte: G1

Casal é preso em flagrante com dinheiro falso em Madureira

Guardas municipais levaram Júlio Santos e Maria Helena Freitas para a 29ª DP, no bairro

Guardas da 6ª Inspetoria (Madureira) da Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) prenderam nesta segunda-feira, no bairro da zona Norte, um casal com dinheiro falso. Júlio Cesar Andrade dos Santos e Maria Helena Freitas foram flagrados portando cerca de R$ 300 em notas falsas.

Os agentes estavam em patrulhamento na Estrada do Portela quando foram acionados por comerciantes do local, que flagraram o casal tentando comprar mercadorias com as notas falsas.

Eles foram conduzidos para a 29ª DP (Madureira) onde foi verificado que Júlio tinha passagem por roubo e estava em liberdade condicional. De lá, o casal foi conduzido para o Departamento de Polícia Federal, na praça Mauá, que apura esse tipo crime.

Fonte: O Dia

Homem é preso após tentar subornar agente da Lei Seca no interior

Condutor estava sem a carteira de habilitação e recebeu voz de prisão no local; fato ocorreu em Comendador Levy Gasparian

Um homem que dirigia sem a carteira de habilitação foi preso na noite da última sexta-feira por tentativa de suborno a um agente da Operação Lei Seca, em Comendador Levy Gasparian, no Centro-sul fluminense.

Segundo a Secretaria de Governo, após ser abordado, o condutor, identificado como Abrão Batista de Souza, optou por não fazer o teste do etilômetro. Quando ficou constatado que ele não portava os documentos, ele ainda tentou subornar o agente com R$ 300,00. Ele recebeu voz de prisão, foi encaminhado para a 108ª DP (Três Rios) e o veículo foi rebocado. Toda a ação foi filmada.

Comendador Levy Gasparian foi um dos cinco municípios do interior do estado a receber ações da Operação Lei Seca no fim de semana. Ao todo, na sexta, no sábado e no domingo (28, 29 e 30/8), 1.082 condutores foram abordados. A fiscalização também aconteceu em Búzios, Cabo Frio, Itaguaí e Maricá.

Desde 2009 até esta madrugada, a Operação Lei Seca abordou 1.998.483 motoristas. Desse total, 389.706 foram multados, 78.834 veículos foram rebocados e 136.727 motoristas tiveram a CNH recolhida.

Fonte: O Dia

Tumulto após tentativa de assalto assusta banhistas em Ipanema

PM foi acionada para apreensão de supostos assaltantes que não foram localizados

Uma confusão envolvendo jovens e banhistas assustou quem estava na Praia de Ipanema, na Zona Sul, na tarde desta segunda-feira. O tumulto começou quando algumas pessoas foram vítimas de tentativa de roubo. A Polícia Militar foi acionada mas nenhum suspeito foi localizado.

Segundo a PM, o 23º BPM (Leblon) foi acionado depois que um grupo de banhistas conteve três menores na altura do posto 9, na Praia de Ipanema. quando os policiais chegaram ao local, os jovens não foram reconhecidos por nenhuma vítima.

Além disso, os policiais não encontraram objetos roubados nem armas com os menores. O comando do 23º Batalhão informou ainda que não foi notificado sobre agressão contra os menores.

Fonte: O Dia

Explosão de bomba de fabricação caseira fere mãe e dois filhos

Meninos de 10 e 15 anos desobedeceram a mãe, compraram bombinhas e encheram cano de pólvora. O mais velho, que carregava o artefato, teve a mão dilacerada em explosão

Dois meninos e a mãe ficaram feridos após a explosão de uma bomba na tarde desta segunda-feira no bairro de Boa Esperança, em Seropédica. Os meninos de 10 e 15 anos fabricaram uma bomba caseira com a pólvora retirada de rojões e um cano de PVC. Ao entrarem na cozinha de casa, onde a mãe preparava comida, o artefatou explodiu, ferindo os três

Adolescente que carregava a bomba caseira ficou gravemente ferido na mão

Foto:  Divulgação

A mãe e os filhos foram socorridos e levados para a Unidade Pré Hospitalar Dr José Bueno Lopes. O caso mais grave é do filho adolescente, que carregava o tubo de PVC recheado de pólvora no momento da explosão. Ele terá que passar por uma cirurgia para reconstruir a mão. A mãe, Katia Aparecida, de 34 anos, e o filho mais novo foram transferidos para o Hospital Albert Einstein.

A mãe dos meninos contou que eles haviam pedido dinheiro para comprar  bombinhas e que ela negou. “Disse para eles não comprarem, que isso não é brinquedo de criança, mas eles não me obedeceram”, relatou emocionada.

Fonte: O Dia